Casal perde casa por conta do Itaquerão, e sonha com casa própria

A música que toca nas caixas de som expostas no carro que conduz a direção do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) é alta e atrapalha a entrevista com um casal que está no Largo da Batata, em Pinheiros, Zona Oeste. Mas com uma vontade imensa de falar sobre o que passam, muito por conta da realização da Copa do Mundo e, pela construção da Arena Corinthians, o Itaquerão, que fez aumentar o aluguel da casa onde moravam, não deixam que a música entoada por um verdadeiro exército vermelho, atrapalhem a contar sua história de vida.

O eletricista José Cícero, de 48 anos, tem problema na fala, por conta disso por diversas vezes sua intérprete foi sua esposa, a dona de casa Nadir Teixeira de Queirós,de 42 anos. Eles contam, que hoje moram em um barraco de lona na ocupação Copa do Povo, no Parque do Carmo, Zona Leste, a aproximadamente 4 quilômetros do tão sonhado estádio corintiano, mas antes habitavam uma boa casa no bairro do Tatuapé. “Somos em oito, eu, meu esposo e mais seis filhos, entre 11 e 24 anos. Nosso aluguel era de R$ 400, mas quando foi para R$ 1000, tivemos que deixá-la, diz a mulher de olhos grandes e esverdeados. “Para gente a Copa não serve. Eu não quero Copa, eu quero casa. Estamos vivendo igual bicho. Quero minha casa, quero meu sonho, chega de aluguel”, finaliza José Cícero.

Aliás, a música citada no início da matéria, é uma paródia à versão Lelo Lepo, do Psirico.

“Ah salário de miséria que mal da pra comer…

Eu não tenho casa, eu sou sem-teto, Copa do Mundo no Brasil me revolta…

Não quero Copa… Copa… Copa no Brasil, eu quero teto…”

batata

Leia mais!

Jpeg

Aloxidil e minoxidil o resultado para uma barba perfeita

Cada vez mais na moda e mais usual entre os homens, ter uma barba perfeita …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *