EUA, Iraque e curdos fazem ofensiva ao avanço do Estado Islâmico (Jihadistas)

Os Estados Unidos estão muito preocupados com os avanços das forças jihadistas em solo iraquiano, sendo este o motivo dos ataques realizados nesta sexta-feira (8). Segundo informações oficiais vindas do Pentágono, o próprio presidente Barack Obama foi o responsável para autorização dos bombardeios contra algumas localizações dos soldados do Estado Islâmico (IE).

A intenção dos sunitas é de domínio do território iraquiano, tentando unir isso a mais conquistas pelos lados da Síria e Líbano, para dar sequência aos planos do líder Abu Bakr Al-Baghdadi, conhecido pela crueldade contra seus inimigos e por ser um impiedoso comandante.

Perante a esta condição, o governo dos Estados Unidos se viu em condição de ataque quase obrigatória, quando está quase chegando a três anos de retirada das tropas do Iraque.

EUA/Iraque
Aviões estadunidenses partem para bombardeio

A decisão sobre este ataque foi feita pelo comandante do Centro de Comando dos EUA, sob a autorização dada a ele pelo comandante em chefe (Barack Obama) – Disse o porta-voz almirante John Kirby

Iraque apoia forças Curdas

As forças Curdas (mais conhecidos como peshmerga) pertencem a um estado semiautônomo, anexado ao Iraque e que sempre manteve linha tensa, onde inclusive já ocorreu um grande conflito, conhecido como Conflito Curdo-Iraquiano, onde desde a década de 60 a região curda lutava por liberdade e conseguiu em 2005 o reconhecimento de um governo regional por parte do estado do Iraque.

Para surpresa mundial, o exército iraquiano vem ajudando os peshmergas, fornecendo munição para que as forças curdas consigam expulsar a ofensiva do Estado Islâmico. As munições fornecidas são para armas que pequeno e médio porte principalmente, enviadas em aviões militares para a capital Arbil (centro da região Curda).

“Os acontecimentos dos últimos dias redimensionaram o problema, e temos visto uma cooperação sem precedentes entre Bagdá e Erbil em termos de perseguir, não só em termos de conversa, mas em termos de apoio real.” – Disse autoridade com identidade protegida

Curdos peshmerga
Exército Curdo tenta proteger Arbil

A intenção do Estado Islâmico é dominar a capital Curda, algo que encontrarão maior dificuldade após o grande apoio dado pelo governo estadunidense e pela surpreendente cooperação entre Curdos e Iraquianos.

Após estes acontecimentos, os sunitas devem recuar e deixar assim espaço para um avanço Curdo. Valendo ressalva para o fato de os Estados Unidos estarem cautelosos e mantendo a posição de que não enviarão tropas novamente para o território, servindo apenas de apoio para os governos locais que tentam combater o avanço do inimigo.

Crueldade do Estado Islâmico

Os piores relatos possíveis passam a imagem dos subordinados de Abu Bakr Al-Baghdadi, onde fotos e vídeos de impiedosas execuções são divulgados, indo deste enforcamentos até decapitações e mutilações.

Abu Bakr Al-Baghdadi
Abu Bakr Al-Baghdadi em discurso

Tanto soldados quanto civis são executados no caminho do Estado Islâmico, principalmente aqueles que fazem parte da minoria de cristãos e yazidis, que são perseguidos e cruelmente assassinados, além de estupros contra mulheres e crianças. Ainda contra as mulheres, Abu Bakr deixou ordens claras para a mutilação genital.

 

Leia mais!

ceara-silvio

Vídeo: com dois anos, filha de Ceará já imita Sílvio Santos

Com apenas dois anos, Valentina, filha do humorista Ceará, já é ensinada pelo pai a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *