Médicos alertam para o perigo dos suplementos emagrecedores

Hoje em dia na Internet, o uso de suplementos virou uma verdadeira febre, com instagrammers famosas e blogueiras recomendo todo tipo de produto, para emagrecer ou supostamente fazer o “detox” do corpo. Mas será que realmente esses produtos funcionam e fazem bem?

Sim, existem por aí 101 receitas fit prometendo o emagrecimento rápido, mas é preciso tomar cuidado, principalmente quando falamos sobre suplementos alimentares. Entenda o caso abaixo.

O que são os suplementos emagrecedores?

Suplementos emagrecedores, são compostos vendidos em cápsulas, que prometem através da ingestão das mesmas, o emagrecimento acelerado, a “queima” de gorduras, ou simplesmente a “desintoxicação” do corpo. O problema é que embora algumas substâncias sejam realmente baseadas em compostos naturais como café verde, goji berry, maca peruana e outros, esses suplementos ainda assim podem fazer mal a saúde.

suplementos

Segundo a Anvisa, alguns suplementos alimentares contêm ingredientes que não são seguros para o consumo ou apresentam substâncias “terapêuticas” que não podem ser ingeridas sem acompanhamento médico.

Quais os perigos que eles trazem para a saúde?

Mais de 6.300 notificações de eventos adversos sérios associados com suplementos alimentares, incluindo vitaminas e ervas, foram encaminhados ao FDA por empresas fabricantes de suplementos, consumidores, profissionais da área de saúde e prestadores de serviços. Os relatórios por si só não provam que os suplementos causaram os problemas, mas os números brutos são motivo de alguma preocupação. Os sintomas incluíam sinais de problemas no coração, rim, ou fígado, reações alérgicas, fadiga, náuseas, dores e vômitos.

Os relatórios descreveram mais de 10.300 resultados sérios (alguns incluíram mais de um), incluindo 115 óbitos e mais de 2.100 internações, 1.000 com ferimentos ou doenças graves, 900 atendimentos no PS e cerca de 4.000 outros eventos médicos importantes.

O consumo excessivo de produtos que prometem emagrecimento rápido, como suplementos em cápsulas ou misturas conhecidas como “shakes”, que contêm fibras e visam substituir refeições, além de chás diuréticos, oferece risco à saúde por reduzir o nível de vitaminas e minerais do corpo.

Em 2013, a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), testou dez misturas para emagrecimento e concluiu que todas as marcas analisadas não forneciam alimentação balanceada e, por isso, não deviam ser utilizadas sem a orientação de uma nutricionista.

Leia mais!

Renato Aragão morreu? Post sobre Didi no Facebook é falso

Usuários das redes sociais, principalmente do Facebook, tem compartilhado uma imagem sobre a suposta morte …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *