5 piores cartões de crédito que podem te PREJUDICAR; veja lista

Por Ayrton Araujo
2 minutos de leitura
Imagem: Reprodução / Freepik

Com cada vez mais empresas oferecendo seus próprios cartões de crédito, pode ser tentador fazer vários deles. No entanto, nem todos são de boa qualidade — há alguns os quais o consumidor deve evitar, pois podem acabar prejudicando-o.

Por isso, separamos uma lista com 5 cartões de crédito que devem ser evitados por consumidores. Alguns deles não cumprem os benefícios prometidos, enquanto outros têm atendimento problemático. Confira abaixo todos eles:

5 cartões de crédito que você deve evitar

  • Digimais

Digimais, do banco Renner, pode soar atrativo por não possuir anuidade, mas é um daqueles cartões de crédito que se deve evitar. O motivo são os problemas de experiência do usuário — o aplicativo é problemático, apresentando vários erros — e o demorado atendimento ao cliente.

  • C&A

O cartão da C&A tem diversos fatores que o tornam uma opção ruim: é preciso comprovação de renda para solicitar o produto; os pontos do programa de fidelidade só podem ser usados junto à empresa; e a anuidade e os juros são considerados elevados demais para o mercado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

  • Itaucard Latam Pass Black

O único cartão exclusivo dessa lista, o Itaucard Latam Pass Black não é um bom negócio. Sua anuidade é de R$ 1.200, e mesmo pagando tão caro, os pontos gerados via programa de fidelidade só podem ser usados no Latam Pass.

  • Brasilcard

A bandeira própria já seria motivo o suficiente para evitar o Brasilcard, mas o cartão ainda conta com diversas características que o tornam um dos piores do mercado, como elevadas taxas de juros e problemas de atendimento e aplicativo.

  • Mooba

O Mooba é o cartão do Banco PAN, que assim como o Digimais, oferece o atrativo de não cobrar anuidade, e com um adicional: cashback. Porém, de acordo com relatos de clientes, a contabilização deste último não é bem executada, resultando em dificuldade na aprovação. Além disso, o atendimento também é bastante criticado.

Imagem: Reprodução / Freepik

Share This Article
Estudante de Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão e Redator do InfoDiretas.