Início Notícias Profissional do skate é acusado de bater em mulher e ato homofóbico...

Profissional do skate é acusado de bater em mulher e ato homofóbico na Roosevelt

O skatista e árbitro profissional do quadro da Confederação Brasileira de Skate (CBSK), André “Hiena” Ribeiro, é acusado de agredir e atacar verbalmente com palavras homofóbicas, a também skatista Ana Paula Araújo, no último dia 3 de agosto, no entorno da Praça Roosevelt, que após ser reinaugurada em setembro do ano passado passou a ser ponto frequente dos praticantes do esporte. A discussão seguida de atrito físico teria iniciado após a engenheira Ana Paula ter elogiado a mulher do atleta. De acordo com informações publicadas na reportagem do G1, antes de se referir ao corpo da acompanhante de Hiena, a skatista teria elogiado uma outra mulher, o que fez o árbitro a chamar de “macho”. Ainda segundo um trecho da matéria, “a paulista admitiu e fez elogios à moça: “Claro, a ‘mina’ é ‘mó’ bonita, mas nem por isso sou macho. Apenas não tenho vergonha de falar que uma ‘mina’ é bonita”.  A partir daí, André teria ameaçado Ana Paula. “Fala da minha ‘mina’ para você ver”. No momento seguinte, a atleta teria retrucado à provocação. “Cara, você quer zoar, zoa aí, mas sua ‘mina’ é ‘mó’ gata também. Tem até uma cinturinha fina”.

Logo após dizer as palavras, Ana Paula diz ter sido agredida com um tapa na cabeça e com o lançamento do skate em seu rosto, o que teria provocado hematomas e um corte na testa que precisou de pontos. A paulista foi socorrida por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM), que term uma base fixa na praça.

No perfil Andre Hiena, no Facebook, o atleta postou em sua defesa, dizendo que “foi um momento que estávamos todos bebendo, já estávamos todos alterados, começou com brincadeiras que levaram a discussão, não tive controle e nem noção que causaria. Eu me senti ofendido pelo que ela me disse e acabei causando um grande problema, no estado em que eu estava tive um reflexo levantando o skate sem imaginar que pegaria no rosto causando os ferimentos, não justificando que a bebida é a culpa.”

Através de nota, a CBSK se manifestou sobre o episódio e sobre a conduta de seu representante.

“A Confederação Brasileira de Skate (CBSk) vem através desta nota repudiar quaisquer atos de violência.

A CBSk não concorda e não compactua com o ocorrido na Praça Roosevelt em S. Paulo (SP) envolvendo o skatista e juiz profissional André Ribeiro Ervolino, conhecido como André Hiena.

A Confederação esclarece ainda que o lamentável episódio não aconteceu durante algum campeonato oficial ou oficializado pela entidade, e que, portanto, ele não estava a serviço da CBSk e muito menos representando a entidade.

Informamos que devido ao triste fato, a CBSk suspenderá a atuação do André como árbitro nas duas primeiras etapas do Circuito Brasileiro de Street Profissional 2013 que acontecerão no Ceará e para as quais ele estava previamente escalado.

Atenciosamente.
Confederação Brasileira de Skate (CBSk).”