As baixas temperaturas registradas no Sul do país não devem afetar agricultura

0

De acordo com o boletim semanal referente à semana de 13 a 19 de maio do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), no Boletim Semanal de Conjuntura Agropecuária, as baixas temperaturas registradas durante a semana e a ocorrência de geadas pontuais não provocaram perdas expressivas na agricultura.

Os técnicos do Deral apontaram que, em alguns casos, as temperaturas baixas podem ser benéficas. Como no caso do trigo, o clima mais frio favorece a aclimatação e estimula o perfilhamento. Além disso, a geada contribui para a diminuição de pesticidas para o controle dos insetos.

Milho, feijão, soja e tomate

Com a ocorrência de geadas pontuais durante a semana, a previsão é de que não haja perdas significativas nas safras de milho, feijão, soja e tomate. E com a expectativa de que as temperaturas subam na semana que vem, as geadas estão descartadas para os próximos dias. 

No caso do feijão, a expectativa de se produzir 605 mil toneladas do grão está mantida pelo Deral, pois não houve geadas tão fortes a ponto de prejudicar a produção.

O boletim divulgado também registra a queda no preço do tomate após alta nos últimos meses. O valor de R $160,00 a caixa de 20 quilos verificado em abril, já teve seu preço reduzido para R $90,00 no Ceasa em Curitiba.

Avicultura e piscicultura

Segundo a Embrapa Suínos e Aves (CNPSA), o custo de produção do frango, no Paraná, em abril de 2022, retraiu-se 3,29% sobre o mês de março de 2022 (R$ 5,77/kg), caindo para o valor de R$ 5,58/kg. 

A atividade envolvendo pescados no Paraná ainda é pequena. No boletim divulgado pelo Deral, em 2020, a piscicultura atingiu 1 bilhão em Valor Bruto de Produção, representando 0,8% do Valor Bruto da Produção paranaense, que supera os 128 bilhões. Contudo, é uma atividade em franca expansão no estado, especialmente a atividade de cultivo de tilápia.