Inflação em alta atinge cerca 78% dos alimentos e boa parte da população passa por dificuldades

0

A prévia da  inflação de abril é a mais alta desde o mesmo mês de 1996. Segundo dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a inflação oficial, o índice em abril ficou em 1,06%, ficando 0,11 ponto porcentual acima da taxa de março, que foi de 0,95%. O maior impacto na inflação veio do setor de transportes.

Os dados foram divulgados ontem (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com a alta da inflação em abril, o IPCA-15 já acumula alta de 4,31% em 2022 e, 12,03% em doze meses. 

Itens que mais se destacaram no índice inflacionário

Segundo divulgação da Agência Brasil, entre os itens que se destacaram no período estão os combustíveis, que registraram alta de 7,54%, devido ao aumento nos preços da gasolina (7,51%), óleo diesel (13,11%), etanol (6,60%) e gás veicular (2,28%). Esse aumento impactou diretamente no setor de transportes.

O aumento no valor dos combustíveis também impacta diretamente na mesa do brasileiro. Por isso, outro grupo de despesas com alta importante foi alimentação e bebidas (2,25%), com elevação de preços em produtos como tomate (26,17%), leite longa vida (12,21%), cenoura (15,02%), óleo de soja (11,47%), batata-inglesa (9,86%) e pão francês (4,36%).

A inflação alta corrói o poder de compra e o brasleiro não tem conseguido mais evitar os preços altos das mercadorias, o que tem deixado muitas famílias passando por dificuldades na hora de se alimentar.  

Segundo pesquisa feita em dezembro de 2020 pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), mais de 116 milhões de brasileiros vivem situação de insegurança alimentar ou passando fome no país.  

Embora alta, a taxa da inflação é menor do que o esperado

Ainda que a taxa da inflação do mês de abril tenha sido elevada, o mercado financeiro esperava um índice maior. A expectativa era que a taxa chegasse a 1,9%  “Veio abaixo da nossa estimativa, de 1,9%, mas, mesmo assim, é um índice elevado”, comentou a Necton Consultoria.