Justiça do Trabalho em Porto Alegre irá discutir sobre o futuro e as regulamentações do Teletrabalho

0

O encontro nacional do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor) aconteceu em Porto Alegre nesta terça (21) e quarta-feira (22). O evento discutiu a respeito da regulamentação do trabalho híbrido e justiça 4.0.

Encontros fortalecem a Justiça do Trabalho

Ao Jornal Correio do Povo, o diretor do Coleprecor e dirigente do TRT da 17ª região, no Espírito Santo, o desembargador Marcello Maciel Mancilha destacou que esses encontros fortalecem a Justiça do Trabalho “Usamos esses encontros para discutir as estratégias de fortalecimento da Justiça do Trabalho. São muito importantes para discutir aspectos administrativos e judiciais, principalmente pensando no cidadão que precisa da Justiça do trabalho”, explica.

Já o presidente do TRT4, o desembargador Francisco Rossal de Araújo, destacou que o assunto deste encontro é o trabalho híbrido: “Um dos nossos grandes desafios é o retorno ao trabalho presencial, então nós já estamos discutindo essa mudança da realidade pelas novas tecnologias, pela pandemia. O nosso tribunal tem investido muito em tecnologia, no sentido de melhorar seu serviço. Para isso precisamos dar treinamentos, mudar a mentalidade, conhecer os problemas. Esse é o nosso objetivo”, conta Rossal.

O primeiro contou com palestras sobre o futuro dos modelos de trabalho e a justiça 4.0

Na terça-feira, o primeiro dia da 5ª Reunião Ordinária do Coleprecor em Porto Alegre, contou com palestras sobre o futuro dos modelos de trabalho e a justiça 4.0. A primeira foi conduzida pelo economista e CEO da Regus & Spaces do Brasil, Tiago Alves, autor do livro “Nem Home, Nem Office”.

O economista destacou que o trabalho no formato home office é uma tendência e que o próximo passo será a transformação do relacionamento em equipe “Quando o trabalho é colaborativo e compartilhado, tende a ser muito mais produtivo”, analisou.

A segunda palestra foi sobre a implementação dos Núcleos de Justiça 4.0 no âmbito do Judiciário Trabalhista. O juiz-auxiliar da Presidência do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Firmo Ferreira Leal Neto, foi quem falou sobre o tema.