Profissionais de Enfermagem realizam novo protesto pelo aumento do piso em Porto Alegre

0

Nesta quarta-feira (21), profissionais da enfermagem de várias partes do Rio Grande do Sul realizaram uma nova mobilização pacífica em defesa da categoria e contra a suspensão por 60 dias do aumento do piso salarial determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Reunidos em frente ao Instituto de Cardiologia, no bairro Santana, em Porto Alegre, com cartazes e palavras de ordem, os manifestantes dizem reconhecer que houve avanços na liberação do reajuste salarial, apesar do protesto.

O protesto é organizado por entidades como o Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul (Sergs) e o Sindisaúde-RS. “Estamos acompanhando as movimentações em Brasília relacionadas às possibilidades de fontes de receita para custear o aumento. Acreditamos que até o final do prazo de suspensão haverá uma resolução”, avalia Julio Cesar Jesien, presidente do Sindisaúde-RS.

Protestos semelhantes também aconteceram hoje em municípios como Erechim, Eldorado do Sul, Santa Maria, Passo Fundo e Caxias do Sul. De acordo com a presidente do Sergs, Claudia Franco, ainda que tenha sido criada no Congresso um grupo de trabalho para discutir o impacto financeiro da medida, o trabalho dos parlamentares “ficou pela metade”.

Greve dos Profissionais de Enfermagem no RS?

Sobre uma eventual greve da categoria em caso de manutenção da suspensão, Claudia afirma que “há uma compreensão jurídica de que não existe um fato jurídico” para tê-la. “Se está suspenso, não há como ter o pagamento. Sabemos de vários estados que têm liminares contrárias à paralisação. Só que não podemos correr o risco de brincar com os trabalhadores. Se, no final do prazo de suspensão [4 de novembro] a liminar for renovada, temos de partir para outra etapa do nosso movimento”, comenta.