Início Notícias Proibida pela SSP, PM teria utilizado balas de borracha em reintegração na...

Proibida pela SSP, PM teria utilizado balas de borracha em reintegração na ZL

Com informações do Portal G1 e da Folha.com

Contrariando norma da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que em 17 de junho, proibiu o uso de balas de borracha em ações da PM, no Estado de São Paulo, policiais militares escalados para uma reintegração de posse, em um terreno de 75 mil m², no Parque São Rafael, região de São Mateus, na zona Leste, teriam se utilizado do armamento para conter moradores que invadiram há 20 anos, uma área, na Avenida Baronesa de Muritiba. Na ação, foram empregados homens da Força-Tática e da Rocam. De início, a informação foi negada pela PM, mas em entrevista ao Portal G1, o responsável pela ação, major Luiz Roberto Miranda Junior, afirmou se tratar de balas de borracha. “Pode ser que tenham atirado para cima”, relatou à reportagem. Iniciada nas primeiras horas da manhã, os moradores fizeram diversas barricadas de fogo para dificultar o trabalho dos oficiais de justiça e da PM. Durante todo o dia, puderam ser notados focos de conflito entre os moradores e os agentes. Segundo a PM, cerca de 70 famílias foram retiradas do local. Um homem foi preso e conduzido ao 55ºDP (Parque São Rafael), por suspeita de ter agredido um oficial de justiça. À tarde, alguns moradores do terreno invadido chegaram a se dirigir até a Subprefeitura de São Mateus, que deve fazer o cadastramento dos moradores. Os proprietários disponibilizaram 15 caminhões para a remoção dos pertences.

Foto: Avener Prado/Folhapress