Saiba como economizar até R$ 3 mil por ano nas compras

0

Dados obtidos através de uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) apontaram que pesquisar preços antes de comprar nos supermercados pode trazer uma economia de até R$ 3 mil ao ano.

O estudo considerou 698 estabelecimentos de Belém (PA), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). Foram analisados mais de 92 mil preços colhidos em hipermercados, supermercados e lojas com descontos. 

Os técnicos da Proteste fizeram a análise de dois tipos de cesta de consumo, sendo que uma era com produtos líderes de mercado e outra sem marcas definidas e por consequência mais econômica. 

No Rio de Janeiro, a economia considerando a cesta econômica chega a R$ 3.035,40 de um estabelecimento para outro. Em São Paulo, R$ 2.888,76; R$ 2.279,64 em Salvador; R$ 1.710,12 em Porto Alegre; R$ 1.655,54 em Belém, e R$ 1.155,12 em Goiânia.

A cesta formada por produtos líderes de marca não apresentou tanta diferença, ainda que esta seja significativa. O valor anual obtido em São Paulo foi o maior dos analisados, com R$ 2.265,60, caindo para R$ 2.231,40 no Rio de Janeiro e R$ 1.250,52 em Goiânia. Já em Belém a economia através da pesquisa de preço chega a R$ 1.195,12, R$ 1.167,12 em Salvador e R$ 941,52 em Porto Alegre.

Segundo Mariana Rinaldi, especialista da Proteste, os consumidores que pesquisam preços com frequência estarão menos suscetíveis às variações uma vez que conseguem distinguir quando um produto está mesmo mais barato. “É preciso considerar que a precificação no varejo é muito dinâmica por ser facilmente impactada por uma série de aspectos, como a movimentação da concorrência, sazonalidade da produção e conjuntura macroeconômica, por exemplo. Até mesmo a região na qual um ponto de venda está localizado influencia o preço final dos produtos”, apontou. 

Dicas para economizar nas compras segundo a Proteste

  • fazer lista antes de sair de casa
  • não fazer compras com fome
  • evitar levar crianças ao mercado
  • não deixar passar muito tempo entre uma compra e outra
  • cuidado na compra de grandes embalagens de produtos perecíveis para evitar desperdício
  • observar os produtos que estão nas prateleiras acima e abaixo da altura dos olhos, que podem trazer preços mais baratos