Novela do Grêmio: Município e MP pedem recurso para destravar obras da Arena

0

No início da noite desta quarta-feira, 24, durante audiência em Brasília com o ministro relator, Raul Araújo, o procurador-geral do Município, Roberto Silva da Rocha, e os promotores de Justiça Fabiano Dallazen e Ricardo Schinestsck, pediram ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) que seja julgado recurso especial interposto pelo MPRS que pode auxiliar a destravar o reinício das obras do entorno da Arena.

O pedido foi feito pelo Município de Porto Alegre em conjunto ao Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS). “Foi um esforço de sensibilização do juiz sobre o caso e a grave situação em que ainda se encontra todo o entorno do estádio, em virtude do não cumprimento das obrigações por parte da OAS, que está em recuperação judicial, e da falta de efetividade do acordo judicial firmado no ano passado, que envolve a concretização da aquisição da Arena pelo Grêmio, o que acabou não se concretizando. Entendemos que o recurso especial está pronto para ir a julgamento”, afirma o procurador-geral do Município, Roberto Silva da Rocha.

O recurso especial tenta reverter decisão judicial que manteve as obras do entorno da Arena como um crédito quirografário, isto é, obrigação que figura no final da lista de pagamentos previstos no plano de recuperação judicial da empresa, homologado pela Justiça do Estado de São Paulo em 2015.

Naquele ano, o Município de Porto Alegre pediu à Justiça paulista que alterasse a natureza da obrigação da OAS de fazer as obras do entorno da Arena, classificando como um crédito de natureza extraconcursal, ou seja, que não se sujeita aos efeitos da recuperação judicial.