PIS: Aprenda como sacar o pis pela primeira vez

0

Os cidadãos brasileiros devem cadastrar todos os trabalhadores oficiais da iniciativa privada no PIS (Programa de Integração Social), pois visa administrar e proporcionar a esses trabalhadores direitos e benefícios trabalhistas de forma a ampará-los no futuro.

O cadastro gerará o número de identificação pessoal do trabalhador no Ministério da Previdência Social e Emprego, que é utilizado para identificar e gerenciar todos os dados relativos à cobrança e recebimento de direitos trabalhistas e benefícios sociais (como FGTS, seguro-desemprego, abono de trabalho) salários , aposentadoria, etc.

Pra que serve o fundo?

O Fundo PIS / PASEP visa destinar recursos arrecadados dos setores público e privado para apoiar os trabalhadores brasileiros que gozam dos direitos trabalhistas e dos benefícios do referido regime de seguro-desemprego, FGTS, abono salarial, abono família, aposentadoria, etc.

Portanto, quando um trabalhador brasileiro precisa consultar ou solicitar direitos e benefícios trabalhistas que fazem parte do fundo de amparo trabalhista do FAT, ele precisa ter um número do PIS / PASEP em mãos, que está associado ao NIS (número de identificação) e NIT (número de identificação do trabalhador).

O que é o PIS e como sacar o benefício?

O Programa de Integração Social, ou PIS, é o fundo de participação iniciado pelo governo federal para promover a integração dos trabalhadores do setor privado de acordo com a legislação trabalhista para que possam obter direitos e benefícios trabalhistas.

Ele é pago aos contribuintes através das instituições empregatícias que possuem vínculo com eles.

O pagamento pode ser feito através da Caixa Econômica Federal ou pelo Banco do Brasil, e para receber o dinheiro, existem algumas condições:

Cadastro no PIS/PASEP há no mínimo 5 anos.

Atividade remunerada para pessoa jurídica por 30 dias.

Ter recebido até 2 salários mínimos por mês.

Estar com o cadastro atualizado no eSocial.