Rio Grande do Sul vira referência na produção de azeite nacional em 2022, veja

0

A produção de azeite no Rio Grande do Sul teve disparada de 122% em relação ao ano passado. Já são cerca de 400 mil litros industrializados, em comparação a pouco mais de 200 mil em 2021.

Os números foram anunciados durante o evento “Oliva no Cais”, que aconteceu até ontem (22), pelo secretário adjunto da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Rodrigo Rizzo. 

O resultado do aumento é reflexo de novos olivais, aperfeiçoamento das tecnologias nos pomares e a resistência das oliveiras à estiagem. 

Produção de azeite no RS

Ainda durante o evento, números referentes ao Cadastro Olivícola foram revelados. A cultura de olivas está presente nas atividades de 321 produtores, em mais de 100 municípios do Rio Grande do Sul e ocupa uma área plantada de 5.986 hectares. 

Desse total, 3,4 mil hectares são produtivos e possuem oliveiras com mais de quatro anos de idade. Em relação às fábricas, são 17 espalhadas pelo estado e mais de 70 marcas nascidas no RS.

O Cadastro que acompanha as estatísticas é atualizado pela Seapdr, junto a Emater/RS-Ascar, e com o apoio do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva).

Oliva no Cais

O evento Oliva no Cais aconteceu até o último domingo (22), no Cais Embarcadero, em Porto Alegre. A reunião que junta produtores e empresários apaixonados por azeite conta com degustações, feira com azeites, palestras, jantares e sessão de autógrafos.

Há uma premiação também do selo Ibraoliva Produtos Premium. “O selo garante a origem e a qualidade do azeite do Rio Grande do Sul”, frisa o presidente da Ibraoliva, Renato Fernandes.

São 28 marcas gaúchas presente no evento, que conta com A Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul e uma comissão de azeitólogos para avaliar os azeites e definir quem leva o selo.