Trem dos Vales: viaduto mais alto das Américas fica no RS e é destaque em passeio de trem

0

Partindo da “Princesa das Pontes”, pequena e tranquila cidade de Muçum, no Vale do Taquari (RS), o Trem dos Vales é um passeio que acontece em breves temporadas, desde 2018, que leva 2h30 e passa por 12 túneis, além do mais alto viaduto ferroviário das Américas e segundo mais alto do mundo.

Puxados por uma locomotiva a diesel elétrica norte-americana dos anos 1950 e passando pelos trilhos que integram a Ferrovia do Trigo (EF-491), os 12 vagões cruzam os municípios de Muçum, Vespasiano Corrêa, Dois Lajeados e Guaporé.

São 46 km no total, partindo da Estação Férrea de Muçum, inaugurada em dezembro de 1979 e restaurada em 2021. O destino final é a Estação Férrea de Guaporé. O trajeto pode ser feito, também, no sentido contrário e cada bilhete vale para uma “perna” do trajeto.

Mais alto viaduto ferroviário das Américas fica no RS

Além das paisagens, outro ponto de destaque fica por conta dos 23 túneis e 15 viadutos do percurso, sendo um deles o V13, o mais alto viaduto ferroviário das Américas e segundo mais alto do mundo – perde apenas para o Mala Rijeka, em Montenegro, no sudeste do continente Europeu.

O V13 foi construído pelo Exército Brasileiro na década de 1970, durante o governo militar. É um dos mais fotografados pelos turistas que embarcam no Trem dos Vales. São 143 metros de altura e 509 metros de extensão.

Outros dois viadutos de destaque são o Mula Preta, com 98 metros de altura e 360 metros de comprimento, e o Pesseguinho, com 86 metros de altura e 268 metros de extensão. Estes não contam com muretas de proteção e são vazados em curva, facilitando para os turistas a sensação de “flutuar” nas alturas.

Dos 12 vagões que integram a composição, um deles, com a cifra AD-09, foi construído em 1925 no Rio Grande do Sul, e era usado para transportar diretores da viação férrea para outros municípios do estado gaúcho. Este vagão também acabou sendo utilizado muitas vezes pelo ex-presidente Getúlio Vargas nas décadas de 1930 e 1940, o que lhe rendeu o apelido de ‘’Vagão Getúlio”.

Outro vagão interessante é o AM-01, fabricado em 1924, em Curitiba, no Paraná. Este também era utilizado para transporte de diretores do modal ferroviário e personalidades políticas, como Nereu Ramos, que foi vice-presidente e presidente da República.

O Trem dos Vales, planejado por mais de 20 anos, virou realidade em dezembro de 2018, quando convidados e imprensa fizeram o primeiro embarque. Em 2019, em dois finais de semana viajaram mais de 5.000 turistas em oito passeios. Na pandemia, houve apenas 50% de ocupação nos vagões. Para a temporada 2022, que teve início em 6 de agosto, a previsão é realizar 60 passeios, transportando mais de 35 mil turistas.