Auxílio Emergencial tem mudança decretada pela DATAPREV em maio de 2022

0

Cerca de 400 mil cidadãos possuem direito ao Auxílio Emergencial em 2022. O pagamento é retroativo, ou seja, não significa uma prorrogação do benefício.

O acerto de contas é voltado para os pais solteiros de famílias monoparentais, que, em 2020, foram vetados de receber cotas duplas do benefício como as mães solo de mesmo perfil.

O governo liberou um orçamento de cerca de R$4 milhões para o pagamento dessas cotas, e parte já foi distribuída em janeiro deste ano. Agora, restam pouco mais de 400 mil pais para receber até 5 parcelas retroativas.

Para conferir se você possui valores a receber do Auxílio Emergencial em 2022, a consulta é feita pelo DATAPREV. O acesso ao site está com novidades, exigindo agora o login através da conta Gov.br. Confira. 

Como consultar o Auxílio Emergencial 2022?

Para consultar se você tem direito às parcelas retroativas do Auxílio Emergencial, o procedimento é feito através do portal DATAPREV, pelo link: https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta/.

O método de acesso foi atualizado, visto que antes era somente exigido o preenchimento de um formulário com nome completo, data de nascimento e CPF. Agora, o cidadão precisa logar com sua conta Gov.

Em caso de primeiro acesso, será necessário criar uma conta Gov. Caso tenha esquecido sua senha, digite seu CPF, clique em continuar e após isso vá em “Esqueci minha senha” e siga os passos.

Auxílio Emergencial em 2022

Em janeiro, o governo realizou os pagamentos retroativos a cerca de 823,4 mil pais solo. Segundo dados do Ministério da Cidadania, são 1,3 milhões de cidadãos que têm direito. Ou seja, restam pouco mais de 400 mil a receber.

Esses beneficiários que ainda precisam receber o acerto de contas fazem parte dos cidadãos que entraram no Auxílio Emergencial por meio do Cadúnico e/ou antigo Bolsa Família.

O valor retroativo será pago em cota única, que pode variar entre R$600 e R$3 mil, de acordo com a quantidade de parcelas recebidas pelo beneficiário durante a vigência do Auxílio Emergencial em 2020, entre abril e agosto.

  • Recebeu todas as cinco parcelas: terá direito a R$3 mil;
  • Começou a receber em maio: terá direito a R$2,4 mil;
  • Começou a receber em junho: terá direito a R$1,8 mil;
  • Começou a receber em julho: terá direito a R$1,2 mil;
  • Começou a receber em agosto: terá direito a R$600.

Quem tem direito?

Os pais solteiros de famílias monoparentais que, em 2020, tenham recebido pelo menos uma cota simples do Auxílio Emergencial entre abril e agosto. É necessário ter pelo menos um filho e/ou dependente menor de 18 anos e não possuir cônjuge ou companheira.