Inflação chega à 10,97% em Porto Alegre nos últimos 12 meses, veja como está a vida do consumidor

0

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acelerou consideravelmente em Porto Alegre nesta segunda semana de junho, com variação de 1,04%.

Em relação à semana anterior, a diferença foi de 0,41 ponto porcentual. Os dados são da Fundação Getúlio Vargas, que realizou a pesquisa em sete capitais. Quatro registraram acréscimo nas taxas de variação.

Nos últimos 12 meses, a inflação teve alta acumulada em 10,97% na capital gaúcha. Em quatro das oito classes de despesa que compõem o índice, foi identificada uma taxa de aceleração.

Destacaram-se os grupos de habitação e alimentação, cujas taxas subiram de -0,98 para 0,39% e de 0,87% para 1,69%, respectivamente.

O que é o IPC-S?

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal é um indicador que detecta, quadrissemanalmente, mudanças de curso na trajetória de preços de produtos e serviços consumidos por famílias que recebem entre 1 e 33 salários mínimos mensais.

A coleta é realizada semanalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e abrange sete capitais do país: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador.

O IPC-S leva em consideração e abrange oito grupos de despesa. São eles: Alimentação, Habitação, Vestuário, Saúde e Cuidados Pessoais, Educação, Leitura e Recreação, Transportes e Despesas Diversas.

IPC-S acelera em 4 das 7 capitais pesquisadas

Além de Porto Alegre, o avanço da inflação ocorreu em Belo Horizonte (0,34% para 0,96%), Brasília (-0,02% para 0,08%) e Recife (1,61% para 1,71%). No Rio de Janeiro, a variação entre a primeira e segunda quadrissemana de junho foi ligeira, de 1,05% para 1,06%.

Já para São Paulo e Salvador, as taxas de variação positiva entraram em queda, de 0,82% para 0,71% e de 1,37% para 1,36%, respectivamente.