Menos de um mês após recolocação, placa com carta-testamento de Getúlio Vargas sofre tentativa de furto

0

Uma tentativa de furto da placa com a cópia do testamento de Getúlio Vargas foi registrada na manhã da última terça-feira (20) na Praça da Alfândega no Centro Histórico de Porto Alegre. A réplica reproduz as últimas palavras do presidente antes de cometer suicídio em 1954. 

O objeto ocupa seu local no centro da Capital desde 24 de agosto, data em que foi recolocada após a anterior ter sido furtada no início do ano. 

Dois homens arrancaram a placa atual do local mas foram repreendidos por seguranças de uma loja e abandonaram a escultura de metal. “Eles estavam com a placa na mão. Chamei a atenção deles. Perguntei o que estavam fazendo, eles largaram e saíram correndo. Eu recolhi, levei para a loja e entrei em contato com a Guarda Municipal hoje (quarta-feira, 21) para que pegassem comigo”, relatou o segurança para a GZH. 

O profissional conta que há menos de um ano trabalhando no estabelecimento já presenciou diversas tentativas de furto da placa e atos de vandalismo. O policiamento na região, segundo o segurança, só é feito em horário comercial. “É uma pena porque ali tem uma pracinha, famílias vão com crianças, mas fora de horário comercial não dá para ir porque fica perigoso”, comenta. 

Placa com testamento de Getúlio Vargas já havia sido furtada

A peça original, produzida em bronze, também foi alvo de furto em 1966, 11 anos após sua inauguração. O monumento chegou a ser substituído por uma placa feita em aço, novamente levada em 2014. Desde então, o local passou a abrigar uma placa produzida em metal mais barato, em uma tentativa de coibir a ação dos criminosos, porém neste ano a medida se provou ineficaz.  

A placa arrancada já está em posse da Prefeitura de Porto Alegre, que encaminhará para que a Fundação Caminho da Soberania, entidade que visa promover a preservação da memória de figuras importantes do país, faça os reparos e instale novamente o item quando possível.