Início Entretenimento Segundo dia de Desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro

Segundo dia de Desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro

O segundo dia de desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro trará mais seis escolas do Grupo Especial do carnaval carioca para passar pela Marquês de Sapucaí. Os desfiles devem começar por volta das 21h, mas os portões da passarela do samba estarão abertos desde as 17h.

A primeira a entrar na Marquês de Sapucaí é a Mocidade Independente de Padre Miguel, com o samba-enredo “Pernambucópolis” uma homenagem ao carnavalesco Fernando Pinto, que fez história na escola com dois enredos de muito sucesso em 1985 e 1987, “Ziriguidum 2001, um carnaval nas estrelas” e “Tupinicópolis”.

A segunda a desfilar na passarela é a União da Ilha, com o samba-enredo “É brinquedo, é brincadeira – A Ilha vai levantar poeira” que promete transformar a Marquês de Sapucaí num paraíso para as crianças, com muitas brincadeiras durante o desfile, ciranda, peteca, pipa e pião, brincadeiras muito populares entre a criançada.

carnaval_2014A terceira a entrar na Marquês de Sapucaí é a Unidos de Vila Isabel, a campeã do Grupo Especial do carnaval em 2013, vai defender seu título com o samba-enredo “Retratos de um Brasil plural” mostrando a história do sertão brasileiro desde as rendeiras do Nordeste, as quebradeiras de coco do Maranhão, Piauí e Pará e também a tradição pecuária dos Pampas Gaúchos.

A quarta a desfilar no segundo dia de carnaval carioca é a Imperatriz Leopoldinense, que irá homenagear Arthur Antunes Coimbra, o Galinho de Quintino, “Zico”, com o samba-enredo “Arthur X – O Reino do Galinho de Ouro na Corte da Imperatriz”, falará sobre todas a história do craque, desde a infância podre no subúrbio do Rio de Janeiro até a conquista dos muitos títulos no Flamengo e Seleção Brasileira.

A quinta a entrar na Sapucaí é a Portela, que esta num jejum de 29 anos sem título do carnaval carioca, trará o samba-enredo “Um Rio de mar a mar: do Valongo à Glória de São Sebastião” contando a história e a capacidade que a cidade carioca tem de adaptar.

A sexta e última a desfilar na Passarela do Samba é a Unidos da Tijuca que encerrará os desfiles, com uma homenagem ao eterno ídolo do automobilismo Ayrton Senna, que morreu em 1994. O desfile será um Grande Prêmio na Marquês de Sapucaí, com muitos personagens, mas o grande vencedor dessa corrida será Ayrton Senna.