Transparência Auxílio Emergencial – Governo divulga lista

O governo disponibilizou a partir de hoje (05) a relação de beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600, permitindo a visualização de pagamentos e parcelas. As informações foram divulgadas no Portal da Transparência. A página também permite aplicar filtros por cidade, mês e estado. O portal detalha ao todo R$ 38,1 bilhões em recursos referentes à primeira parcela do auxílio, repassados a mais de 53,9 milhões de pessoas.

Ao acessar o portal, também é possível buscar por um beneficiário específico por nome, CPF e Número de Identificação Social (NIS). Participantes do Programa Bolsa Família também podem consultar os dados através da página do governo.

Dados serão atualizados mensalmente no Portal da Transparência

O intuito do governo com a divulgação dos dados é ajudar no controle social e, consequentemente, mitigar eventuais fraudes. O cidadão poderá denunciar qualquer tipo de ação maliciosa nos pagamentos através de um link que vai para a página oficial do Ministério da Cidadania. O link está disponível no detalhamento de cada beneficiário, no Portal da Transparência.

É importante destacar que, segundo o governo, os dados apresentados na página oficial se referem apenas às parcelas destinadas aos trabalhados informais e autônomos. Portanto, não é possível identificar se o recurso foi ou não sacado.

Como acessar o Portal da Transparência?

 A consulta é permitida a partir das regras estabelecidas na legislação e segue dividida em três grupos:

  • Beneficiários do Bolsa Família;
  • Inscritos no Cadastro Único;
  • Não Inscritos no Cadastro Único.

Para consultar o detalhamento completo do pagamento, basta acessar o Portal da Transparência do Governo Federal > Benefícios ao Cidadão > Detalhamento dos Benefícios ao Cidadão.

Além de possibilitar a conferência detalhada dos pagamentos e parcelas, também é possível fazer o download de toda a base do auxílio emergencial na seção Dados Abertos. O recurso possibilita o desenvolvimento de análises específicas conforme a necessidade de cada um, o que aumenta, segundo o governo, a transparência.